Quando reparei estava questionando imagens e buscando perceber em seus aspectos materiais a presença de algo irrepresentável. Tenho me interessado por experiências sensíveis em um contexto hipermidiático. 

Trabalho a linguagem pictórica, partindo da seleção de arquivos digitais que me tocam para criar possibilidades narrativas com temáticas universais. Combino registros pessoais, dados de navegação, presença e interações na web.

Almejo, neste meio volátil de possíveis e excessos, encontrar em características banais motivos para composições sublimes.  Proporcionando, através da manipulação de uma superfície simbólica, identificação e reconhecimento – aqui e agora.

Sigo guiada pelas diferentes formas de se perceber como sujeito e  pela potencialidade de interferência das mídias em desdobramentos afetivos. Um exercício constante de conhecer a si e o mundo mediado por interfaces. 

Até o momento a maioria dos meus trabalhos são apresentados em forma de objetos e propostas de ativação instalativa. Porém, venho pesquisado modos de veiculação online e inserção em rede através do uso de ferramentas de marketing digital.

Me move a naturalidade com que observamos aquilo que não podemos ver. Apostando que em grande parte, a voz que soa enquanto lê essas palavras, não é minha. Acredito que não estamos limitados a receber o sensível, porque também o produzimos.

Licenciada em Arte Visuais com ênfase em computação gráfica – UTP (2013) e Pós-graduada em História Social da Arte – PUC/PR (2016). Possui como principal linguagem investigativa a pintura, articulando mídias, suportes e técnicas em trabalhos diretamente vinculados a formatos e ferramentas de comunicação digital. Explora recursos cênicos, alegóricos e narrativos buscando proporcionar a ressignificação de dados através da apropriação e montagem, Com interesse voltado para a materialidade da imagem, desenvolve proposições para web, objetos e instalações. Atualmente pesquisa a relação entre arte e afeto na inserção e veiculação de trabalhos on-line.